agosto 30, 2016

ZUMBAAAA

De todas as aulas do Fitness Hut, as de Zumba são as minhas preferidas. Perfeitas fazer no final de um dia cansativo e desgastante, quando estamos a fazer uma aula destas não pensamos em nada, apenas estamos 'ali', de corpo e mente. Baseada em danças latinas |que é impossível não gostar|, cada actividade tem essencialmente um carácter aeróbio e muito divertido. Apesar de nos exigir algum nível de concentração o mesmo vale totalmente a pena pelo grau de relaxamento e leveza com que ficamos no decorrer e no final de cada aula. O nível de duração vai de 30 a 60 minutos e durante este tempo fazemos tudo e mais alguma coisa, desde saltar, mexer os braços, as pernas, a anca, tudo... Conseguindo envolver o nosso corpo e mente ao mesmo tempo.
Os benefícios da Zumba são vários e não são apenas de ordem física. Vão desde queimar calorias |entre 500 a 1000 por aula de 1h hora|; Aumentar o condicionamento físico; Fortalecer ossos e músculos; Melhorar o equilíbrio; Potencializar a aprendizagem, a memória e a atenção; Retardar o processo de envelhecimento e por fim e super importante, na minha opinião, garantem um convívio colectivo e o bom humor.

*Escrito em colaboração com o Fitness Hut

agosto 29, 2016

PRINCÍPIO DA SEMANA #109

des·pe·di·da- Acto de despedir ou despedir-se; Cumprimentos a (ou de) quem sai de um lugar; Fim, termo.

Palavra que nos produz um enorme amargo na boca e gigante no coração. Costumo dizer que o maior erro na nossa concepção, como seres humanos, uma verdadeira falha no nosso sistema, tão perfeito, é não sabermos lidar com ela|s|. Não somos feitos, não sabemos enfrentar as despedidas, como algo de natural, e daí nunca estarmos preparados para elas. Até porque, desde as mais simples às mais complexas e duras nunca sabemos quando vão acontecer. Chegam sempre sem aviso prévio e esta é uma dura realidade. Demasiado dura.

agosto 26, 2016

WORKSHOP 'LOVE YOURSELF' NA ASBIHP

A semana passada tive oportunidade de conhecer um grupo de pessoas muito especiais. A convite da Associação Spina Bifida e Hidrocefalia de Portugal e no âmbito de uma série de actividades sob o mote "Eu valorizo-me", realizadas na Fundação "O Século", abordei vários temas, no Workshop de Consultoria de Imagem 'Love Yourself', relacionados com o que é a Auto-Estima, a Auto-Confiança e a Imagem.

Para quem desconhece, a ASBIHP é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que presta apoio a pessoas com este tipo de doença e às suas famílias. A tradução literal do termo científico “Spina Bífida” significa “Espinha dividida em dois”. A Spina Bífida é uma malformação congénita, que ocorre no primeiro mês de gestação devido a um inadequado encerramento do tubo neural. Assim, o bebé já nasce portador desta patologia e desta malformação podem decorrer diferentes graus de comprometimento neurológico, dependendo da localização e extensão da lesão.

Esta foi daquelas experiências e momentos que me fazem cada vez mais ser apaixonada e muito grata por aquilo que faço, pelo desafio que é sempre, cada Worshop, e por todas as realidades e pessoas, que tenho oportunidade de conhecer. E, por isso, foi um verdadeiro privilégio fazer parte desta iniciativa e conhecer de perto autênticos exemplos de vida, de determinação e do que é a força de vontade. De facto, tudo é uma questão de atitude e perspectiva.

Obrigada

agosto 25, 2016

SE TU GOSTAS... |EU QUERO É QUE SEJAS FELIZ| #9

Não concordam que ver os passarinhos, olhar a Natureza e ouvir o mar são coisas que nos tranquilizam e nos deixariam em estado zen, próximo do inerte? Penso que sim. Mas somos humanos e, logo, insatisfeitos. Por isso não estamos projectados para ficar a olhar as pedras e retirar daí prazer - será que isto é uma imperfeição ou será algo de positivo a necessidade de fazer outras coisas e de alcançarmos algo que nem sabemos o que é? Filosofias à parte, todos procuramos a felicidade à nossa maneira. Digo isto porque até conheço quem retire prazer em ficar horas a olhar para pedras... Concluindo, o mundo é uma palete de cores onde todas coexistem e até são passíveis de se misturar.

agosto 24, 2016

|MY| SWEET S-U-M-M-E-R

|One| Dress
Barefoot
Summer
Pause
Moment
|Simple| Life
Beach
Looking
Ocean
Sunset
Breathe
Blessed |Day|
Freedom
Light
Shine
Feel
Peace
Love
|My| Love 
|My| Girl|'s|
|5| Minutes |of everything|
--------------------------

|I love... Us| 


Vestido: Natura; Chapéu: Primark; Jóias: "Colecção Love Yourself". 

agosto 23, 2016

'CROSS MOVES CHALLENGE'

Assim como na moda, também no exercício físico existem tendências que naturalmente vão surgindo e mudando. As aulas de Cross Moves são um exemplo disso. Baseadas nas tendências de cross training, cada uma delas põe à prova a nossa capacidade respiratória (Força, coordenação e precisão) assim como a nossa flexibilidade, velocidade, agilidade e equilíbrio. No Fitness Hut cada sessão tem um formato de “Small Group Training”com uma lotação máxima de 10 pessoas, de modo a garantir um acompanhamento eficaz a cada participante, em treinos de 30 minutos. 

Ao contrário do que possa imediatamente parecer o Cross Moves é uma modalidade para ambos os sexos e tem como objectivo máximo a tonificação muscular, a perda de peso e |não menos importante| o relaxamento e gestão de stress. O Cross Moves Challenge é uma curta competição trimestral onde cada um é convidado a testar a sua performance, num curto mas intenso desafio, Em poucos minutos poderemos ver o nosso nome no quadro de classificação. Se vai ser escrito no topo ou no final depende inteiramente de nós. Mais informações, aqui.


*Escrito em colaboração com o Fitness Hut

agosto 22, 2016

PRINCÍPIO DA SEMANA #108

o·lhar- Dirigir a vista; Fazer por ver; Encarar; Considerar; Estar voltado; Fitar os olhos em; Ver; Encarar; Contemplar; Cuidar de; Exercer vigilância; Observar; Notar; Ponderar.

Uma das coisas que mais me apaixona em alguém. O olhar. Muito mais que a cor ou o formato, dos nossos olhos, a forma como cada um de nós olha, é única. Singular. Podemos mudar tudo, mas nunca o nosso olhar, nem o brilho que, certas pessoas ou sentimentos, nos fazem ter, nos olhos. Sou também apaixonada por desafios e, para mim, saber decifrar um olhar e entendê-lo é daqueles que mais se me coloca, no dia-a-dia. Se pensarmos, um olhar diz-nos tudo. Tudo o que verdadeiramente precisamos de saber, naquele momento. Ninguém nos ensina. Não existe manual, apenas o que vemos e sentimos, com.

Mas, existe algo que está constantemente a mudar, no nosso olhar- A forma como vemos as coisas e pessoas também. E, essa forma está mesmo e constantemente a mudar. O constante movimento que nos é imposto impede-nos muitas vezes de conseguir parar e ver as coisas de uma perspectiva diferente. Mas, as pausas, as férias, período que estamos a viver, permitem-nos esse mesmo novo olhar. O "não ter tempo", deixa de ser uma fácil desculpa, e somos forçados a ver. A olhar. A olhar para aquilo que realmente nos ocupa a mente, que nos preocupa, que temos que resolver, ou pelo contrário, para aquilo que verdadeiramente é importante e apenas parar para o viver. Para o observar. Para o sentir. Dando-lhe assim o devido valor.

Parece-me que precisamos de nos educar a saber olhar. A conseguir VER o que realmente se passa à nossa volta e sobretudo em nós. Se não o soubermos fazer, mais cedo ou mais tarde, algo nos vai "obrigar" a fazê-lo e, por norma, de forma mais dolorosa. Saber olhar é, como tantos outros, um exercício diário, que temos e devemos praticar. Precisamos de olhar para ouvir o órgão que mais fala connosco. Sim, o coração. Precisamos de olhar para conseguir ouvir aquela que nunca se esconde, nem nos engana. Sim, a nossa intuição. Precisamos de olhar para reflectir sobre o sentido de tudo o que estamos a fazer. Sim, as nossas acções. Precisamos de olhar para, pelo menos tentar perceber, o porquê do que nos está a acontecer. Sim, os acontecimentos externos. Porque se por um lado a vida é movimento, por outro, ela exige constantes paragens, logo constantes olhares e diferentes atenções. Vigilâncias, até, para não perdermos algo, ou alguém, que não queremos. Estas paragens, a que por norma chamamos de férias, sejam 2, 4, 8, 15 ou 30 dias, são essenciais tanto para o nosso bem-estar e equilíbrio interior, como para este aprender a olhar e a conseguir ver, "com olhos de ver", a contemplar [palavra que tanto gosto], aquilo que ele nos traz.

"A única coisa que vale a pena é fixar o olhar com mais atenção no presente; o futuro chegará sozinho, inesperadamente."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Babi a Única © 2009-2014. All Rights Reserved | Powered by Blogger

Blog Design por The Zero Element