abril 17, 2015

Sobre a Consultoria de Imagem #39

Hoje é um dia importante. Hoje é a nossa realidade.
Ao nos vestirmos todos os dias de forma expectante, importante, elegante, cada dia será um acontecimento. Li há algum tempo esta frase ("As pessoas reagirão de forma diferente caso se vista como se vestiria para um dia importante"), e nunca mais a esqueci. Percebi que é a base de todo o meu trabalho em Consultoria de Imagem. É esse o objectivo, pois de facto, todos os dias são (muito) importantes, únicos.

Quem nos rodeia reagirá de forma diferente se nos vestirmos bem. É uma espiral ascendente. De referir que este vestir bem e como se fosse um dia importante não significa, vestirmo-nos de forma formal, ou até muito "certinha", simplesmente vestirmo-nos o melhor possível de acordo com aquilo que isso significa para cada um de nós.

Se adoptarmos esta regra de forma consciente em nós, já não conseguiremos fazer diferente. Garanto-vos!

Imagem © Direitos reservados

"A Smile is The Prettiest Thing You Can Wear"- Yotuel

É um facto que um sorriso imaculado é um dos principais segredos para conseguir um look cuidado e saudável. Para uma boa higiene oral e um sorriso branco sem causar danos, a Yotuel propõe uma gama completa de limpeza e branqueamento com o menor nível de abrasividade do mundo. Acabada de chegar a Portugal, a linha reduz a placa e a hipersensibilidade dentária, elimina manchas e protege o esmalte. Todos os produtos da marca contém potássio, (responsável pela redução da hipersensibilidade dentária), Fluoreto de Sódio e Xilitol, que eliminam a placa bacteriana, reduzindo também o aparecimento de cáries. 

Composta por três opções de pastas de dentes, elixir e caneta branqueadora, os produtos Yotuel estão disponível em farmácias e parafarmácias.

abril 16, 2015

Novas Camisas United Colors of Benetton

São doze, no total, as novas e giríssimas camisas de estilo descontraído com motivos sob a forma de pequenos botões de flor ou macro flores. Em tons que vão do vermelho ao rosa, passando pelo lavanda até ao verde e ao rosa velho, são compostas de algodão puro e perfeitas para o estilo "hippie chic" tão em voga nesta estação. Óptimas para combinar com saias compridas, calças de ganga à boca- de- sino, mini-saias envelope ou calças skinny até ao tornozelo. Fui vê-las de perto, e esta foi a minha eleita:
(Pvp- 19,90€).

abril 15, 2015

Crónicas da Inês #18

No amor, a curiosidade pode matar o gato?

Ser curioso/a, para mim, é uma virtude. O desejo imenso de querer aprender e saber mais sobre qualquer coisa é o que nos permite crescer, ser mais espertos e entender melhor a realidade que nos rodeia. 

Há quem defenda que o conhecimento pode ser um obstáculo à felicidade (“longe da vista, longe do coração”, “a chave da felicidade é a ignorância”, “os ignorantes são mais felizes”); Adão e Eva foram expulsos do paraíso porque quiseram saber mais do mundo; e o mundo está cheio de problemas porque uma mulher abriu a caixa de Pandora; exemplos na história da Humanidade não faltam.

E nas relações? Ser curioso/a apresenta perigos?

Na esfera romântica, as pessoas tendem a querer saber o mais possível sobre o parceiro. Isso permite-lhes criar intimidade mas também destrói ilusões. Informação em particular sobre o passado amoroso de um parceiro pode ajudar a conhecer melhor a sua personalidade mas traz também os fantasmas do passado, faz crescer as inseguranças e os medos no presente e pode trazer para o meio do casal uma nuvem de desentendimentos e desconfianças. E esta é particularmente verdade quando as histórias do passado desvendam episódios de infidelidade.

A imaginação tem um papel crucial na nossa vida e temos uma tendência inata para ver e vivenciar para além da experiência do presente. Por isso, histórias que possamos ouvir, podem ganhar uma dimensão para além da sua realidade e afectar a dinâmico do casal, comprometendo, assim, o desenvolvimento do amor profundo e de compromisso.

Por outro lado, o mundo em que vivemos hoje em dia pode impactar no modo como vivenciamos os acontecimentos. Este conceito de viver rápido e experienciar muitas coisas em simultâneo pode dar aso a que a curiosidade por novos parceiros românticos ou sexuais cresça prejudicando as relações actuais. E por isso, temos a tendência de manter várias portas abertas, às quais podemos recorrer caso algo não corra de feição ou a curiosidade seja maior do que conseguimos aguentar e conter dentro de nós.

Quantidade de curiosidade certa por pessoa? Não existe! Diria que depende de cada um… mas uma coisa asseguro-vos: na vida não há “undos”; depois de verem a curiosidade satisfeita, depois de encontrarem o que foram procurar, não há forma de voltar atrás por isso, o truque, é perceber bem os limites de cada um e não ir nadar fora de pé. Pensem nisso! ;)


Imagem © Direitos reservados

abril 14, 2015

Havaianas "Ipê" e "Tropical Trend"

Estes são 2 dos novos (e lndíssimos) modelos que a Havaianas criou para este Verão:
Preço: 17,90€
Preço: 27,90€
Preço: 27,90€

"Ipê"- Uma maneira de devolver um pouco do que o Brasil tem para nos dar, uma vez que 7% das vendas deste modelo são destinados à conservação da flora e fauna brasileiras e "Tropical Trend"- Para que possamos levar um pouco da "cidade maravilhosa", e do país em geral, com toda a sua cor, alegria e beleza, connosco.

Plantar uma Árvore

Plantar uma Árvore faz parte das 3 coisas que são obrigatórias fazer na nossa passagem por cá. Diria mesmo que é a mais altruísta. No passado dia 21, o "Dia Mundial da Árvore e da Floresta", assim fiz. Plantei, a convite da Água Serra da Estrela e do Ikea a minha primeira árvore, no Parque Natural de Sintra Cascais. O objectivo de plantar mais de 200 novas árvores está inserido no projecto de reflorestação iniciado já em 2011, por ambas as marcas. No âmbito desta parceria, até ao final do ano, vão ser ainda plantadas 35 000 novas árvores em locais lesados por incêndios e tempestades onde se destaca a Serra da Estrela e a Serra da Malcata.

Esta reflorestação tem por base a venda de Água Serra da Estrela nas lojas Ikea, sendo que por cada 30 garrafas da água da marca, (em lojas Ikea), é plantada uma árvore. No final do ano é feito um balanço e dá-se início ao levantamento das necessidades florestais resultantes dos incêndios e tempestades que deixam as nossas florestas mais pobres.
Foi sem dúvida uma manhã diferente, passada literalmente no terreno e onde todos os que participaram viveram a experiência de plantar uma árvore em família.

abril 13, 2015

Princípio da Semana #37

gri·tar - Dar gritos; Falar em voz muito alta; Vociferar; Chamar; Invocar; Protestar; Reclamar com a voz em grita; Berrar.

Associamos o grito e o gritar ao estar aborrecido, ao perder a calma, a razão, muitas vezes. Gritamos porque desejamos que a outra pessoa a quem se destina a nossa comunicação nos ouça. Duas pessoas gritam entre si, pois o grito serve para encurtar a distância e precisam de gritar para se conseguirem ouvir mutuamente. Quanto mais aborrecidos estivermos, mais forte teremos então de gritar. O grito tem portanto esta conotação negativa, a própria definição remete-nos a algo negativo, algo de violento até. O grito é visto como um tipo de comunicação agressiva, muito pouco, ou nada assertiva. Mas gritar é, na minha opinião, necessário. 

Gritar é uma expressão momentânea, também, de alegria, de contentamento. É ou não é verdade que gritamos quando estamos muito felizes também? Se observarmos crianças a brincar, a interagir á nossa volta, todas ela, ou quase todas gritam, entre si. E esta é uma forma de comunicação pura. Sem juízos, sem censura. As crianças gritam quando e onde lhe apetece. Como adultos e dado que vivemos em sociedade já não nos é permitido fazê-lo. É mais outro dos "direitos" que vamos perdendo ao longo do chamado crescimento e respectiva sociabilização. Mas, gritar é libertador, diria que é dos gestos mais libertadores que podemos fazer. É um exercício de liberdade, de soltar de nós coisas, sentimentos que não precisamos de carregar. Quando gritamos de dor, de medo, de perda, de ausência, de tristeza, a dor desaparece, os nossos músculos relaxam. Quando gritamos de alegria, de conquista, de felicidade, o fluxo de excitação que percorre o nosso corpo, é dos mais poderosos que existem, pois há um fluxo ascendente e descendente de igual proporção.

O gritar é um momento que não deve ser só praticado no futebol, ou em concertos, por exemplo, onde o podemos fazer porque, no fundo, ninguém nos ouve. Este é um momento nosso e só nosso, que não deve ser feito com medo, ou com a preocupação de incomodar os outros. São descargas necessárias ao nosso bem-estar e saúde mental, até. Um grito não pode ser forçado, e daí ser das manifestações mais puras e espontâneas que temos em nós, se o forçarmos sai assim um guincho que arranha a garganta e tem o efeito contrário ao que era suposto, ou seja, incomoda-nos. As tensões têm o poder de bloquear a expressão de sentimentos, e só podem ser aliviadas através dessa mesma expressão, o que muitas vezes pode e deve resultar num grito, mais ou menos alto, mas acima de tudo deve ser sentido, deve vir do fundo. 

Podemos gritar como uma criança, mas quando gritar é feito com a nossa compreensão, não nos sentimos como tal. "Os gritos podem soltar emoções reprimidas desde a infância, e a liberdade de soltar pode efectuar mudanças positivas significativas na personalidade". Um bom sítio (e deixo a sugestão) é dentro do nosso carro em movimento. Assim como cantamos alto e sabe-nos bem (quem não o faz?...), também podemos (e devemos!) gritar. Experimentem!

"Te quiero porque tu boca sabe gritar Rebeldia"- Mario Benedetti

Imagem © Direitos reservados
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Babi a Única © 2009-2014. All Rights Reserved | Powered by Blogger

Blog Design por Nitch Designs